segunda-feira, 17 de julho de 2017

A IMPECABILIDADE DA PALAVRA



Por Rebeca Crivelaro Campos

O que pensamos e sentimos é o combustível da criação de nossas realidades. E o que falamos é a exteriorização dessa média entre o que pensamos e sentimos. Por isso, ao nos comunicarmos verbalmente, estamos retroalimentando a criação dessa realidade que escolhemos o tempo todo, seja de forma consciente ou inconsciente.

Nosso discurso externo será um desdobramento do nosso discurso interno, ou seja, aquela voz que fala na nossa cabeça mesmo quando estamos calados. Assim, silenciar para revisar nossa comunicação interna será essencial, antes de entendermos mais a fundo a qualidade da nossa comunicação externa.

Lembrando que o alinhamento e os ajustes dos discursos interno e externo, poderão ser feitos ao mesmo tempo, pois de fato eles estão entrelaçados, e a medida que tomamos consciência de um, afetamos o outro, e assim sucessivamente.

Nesse processo de silenciar e refinar nosso discurso externo, vamos percebendo o quanto estamos imersos em reclamação, críticas, julgamentos, preconceitos, maledicências e negatividade em geral. E que somos os únicos responsáveis por isso, pois pelo óbvio, nós é quem temos, ou deveríamos ter, domínio sobre nossas próprias bocas.

Por isso para começar tudo, perdoe-se profundamente! Por toda sua inconsciência retroativa e diga:" Eu me perdoo no nível mais profundo e reconheço uma intenção positiva por trás de cada palavra emitida."

Depois de nos perdoar e aprofundarmos nossa auto-observação, vamos percebendo os desafios em nos mantermos silenciosos e de não compartilharmos de opiniões negativas. Pois, a negatividade está entranhada no coletivo e a tendência é sermos puxados para o comportamento da massa inconsciente.

Mas, como qualquer outro novo aprendizado, com exercício, prática, disciplina e persistência conquistamos o que estabelecemos para nós.

De acordo com a PNL (Programação Neuro Linguística) existem 4 fases de aprendizado para qualquer tipo de questão, seja um novo conhecimento, um novo comportamento ou hábito que queremos adquirir:

1ª) Incompetência inconsciente -  você não sabe que não sabe. Logo, nem tem consciência do que diz. Fala, reproduz, repete o que os outros dizem e está tudo bem.

2ª) Incompetência consciente - você sabe que tem algo errado, mas ainda não sabe como resolver. Começa a querer parar de reclamar, por exemplo, mas não consegue. Daí começa a culpar os outros, as situações, o clima, o governo....

3ª) Competência consciente - você tem domínio do novo aprendizado, mas tem que estar atento a possíveis quedas no antigo comportamento. Começa a silenciar mesmo quando está em um grupo que pensa diferente ou fala coisas que você não concorda. Mesmo quando é impelido a dar a sua opinião, você faz comentários engraçados ou generalistas, como forma de dissolver a lidar com a negatividade do momento.

4ª) Competência inconsciente - depois de muita prática o novo hábito ficou automático. Você já nem pensa ou analisa o que vai falar, pois já está tão consciente do novo hábito que ele se tornou seu novo real.

Nós somos nada mais que campos eletromagnéticos influenciando e sendo influenciados pelo ambiente o tempo todo, e a palavra é uma forma muito poderosa de fazer isso.

Uma dica valiosa seria colocar um âncora visual no corpo (uma pulseira, um anel, uma fita, um barbante) como forma de nos lembrar de retornar ao novo compromisso com a palavra. E sempre que nos vermos retornando ao velho, agradecemos por ter percebido e começamos de novo. Ser gentil conosco é uma forma emocionalmente inteligente de acelerar uma mudança de hábito.

No começo pode parecer quase impossível atingir a impecabilidade, mas quando você consegue, fortalece sua autoconfiança e retroalimenta seu poder de transformar sua própria realidade. Além de deixar partir a negatividade, abre espaço em sua vida para a gratidão e a prosperidade!

Namastê!

Rebec@
Respeite os créditos ao compartilhar a mensagem!
Blog Feminino Quântico:http://www.femininoquantico.com.br/2017/07/a-impecabilidade-da-palavra.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço antecipadamente o seu comentário! Ele será respondido o mais breve possível!