terça-feira, 27 de junho de 2017

CIÊNCIA DA MANIFESTAÇÃO: TUDO COMEÇA E TERMINA EM VOCÊ


Por Horácio Frazão


Este artigo tem como intuito explorar alguns aspectos quânticos e cerebrais envolvidos na ciência da manifestação, algo que vem pesquisando há muitos anos.

Existe um poder em nosso subconsciente e crenças implícitas instaladas nele atuam de forma determinante em como pensamos, sentimos e atuamos. Elas formam uma espécie de “legislação mental” das quais é difícil escapar.

O que isto quer dizer?

Normalmente, tais leis constroem uma lente de percepção que usaremos para interpretar a realidade. Não podemos nos esquecer de que 96%-98% da forma como pensamos, sentimos e agimos é determinado por tais crenças que estão em nosso subconsciente.

Como exemplo, imagine você com o intuito de emagrecer aplicando os seus 2% (intenção consciente) contra 98% (programação subconsciente) que se baseia na seguinte crença elaborada em seu inconsciente: “preciso manter o meu corpo bem grande, pois só assim serei notado.” Qual dos dois aspectos irá vencer? Percebe?

Sem se dar conta, a partir do momento que uma programação desta existe, você passará a se sabotar em nível de comportamento gerando, por exemplo, desânimo, apetite compulsivo, indisciplina. Ou seja: você irá neutralizar tudo aquilo que iria contribuir para o seu emagrecimento e intensificará tudo aquilo que faz com que você ganhe mais peso. Tal manobra sabotadora passa desapercebida, e no final das contas, você ainda dirá: “não sei por que eu não consigo emagrecer”.

Este é só um exemplo isolado de como somos afetados e orientados pelo que está em nosso subconsciente. Entretanto, podemos aprender a usar este poder ao nosso favor para que nos tornemos predispostos a qualquer coisa: cura, sucesso, prosperidade, emagrecimento, etc.

Uma vez que aprendemos a usufruir de modo construtivo desta dimensão em nós, veremos que tudo pode ser mais fácil.

Entenderemos, portanto, que quaisquer dificuldades que estejamos passando são apenas o resultado de um conflito oculto entre o subconsciente e o consciente. Elas criam uma relação ruidosa no padrão de interferência interior. É como tentar sintonizar uma freqüência de rádio: se houver ruído não ouviremos a rádio com alta definição.

Até este ponto, tratamos da mecânica do subconsciente e como programas definem a nossa forma de pensar, sentir e os resultados em nossa vida. Gostaria de expandir um pouco mais as possibilidades para entendermos algo que irá extrapolar um pouco o entendimento comum.

Na verdade, a forma como pensamos e sentimos forma o que conhecemos como percepção. É pela forma como percebemos que temos, então, o impulso de agir ou não. Você sabia que em 100% dos casos reagimos à interpretação que fazemos de uma situação e não à situação em si? Por exemplo, quando estamos interagindo com uma pessoa, dificilmente estamos lidando com a pessoa e, sim, com a ideia que formamos dela dentro de nós e esta ideia está condicionada às nossas crenças.

Normalmente nunca vemos as pessoas como elas são e sim como nós somos. Tudo aquilo que está em nós, que vemos no outro e que nos incomoda, passamos a julgar ou condenar no outro. Da mesma forma, tudo aquilo que está em nós, que vemos no outro e que nos agrada, gera empatia. Tratamos os outros exatamente da mesma forma que nos tratamos e o outro devolverá este mesmo tratamento.

Há algo de muito mágico e poderoso por trás da percepção. De alguma forma estamos o tempo todo participando da construção da realidade à nossa volta e em como as pessoas irão nos tratar. Felizmente já existem fatos científicos comprovando isso graças à nova física, a física quântica.

Fomos treinados a perceber o mundo como algo isolado de nós e acreditamos que os eventos que estão acontecendo nele são independentes. Não é assim que você percebe as coisas em sua vida? Você aqui e as coisas acontecendo lá por obra do acaso ou do destino? Você como um mero detalhe neste mundo imenso dominado por leis determinadas e uma vontade alheia à sua? Se acontecer uma coisa boa, que bom, foi sorte e você diz: graças à Deus. Se acontecer uma coisa ruim, você fica com raiva e diz que teve um azar. Esta é exatamente a forma de percepção condicionada por um paradigma cartesiano e mecanicista: as coisas existem independentemente de nós que as observamos.

Esta ainda é uma percepção comum à grande maioria das pessoas e compõe a qualidade de uma consciência linear e limitada. Mas agora, com a mecânica quântica, descobriu-se que é exatamente o contrário: que a realidade à nossa volta só pode existir se estivermos presentes para percebê-la. Estamos imersos num mar de possibilidades infinitas e podemos a partir de uma nova percepção tornar realidade as possibilidades de paz, prosperidade, alegria, plenitude...

A realidade que estamos vivendo hoje é exatamente uma projeção de como percebemos as coisas. Deixando de lado os detalhes técnico-científicos, de forma prática, podemos colocar que você cria a sua própria realidade a partir da forma como percebe o mundo e a sua percepção está condicionada às crenças e valores que você mantém em sua mente, consciente e subconsciente.

Uma pessoa que acorda todos os dias e proclama em alto e bom tom “Vamos para luta!” viverá uma vida que mais se parece com um campo de batalhas, com dificuldades e mais dificuldades, problemas e mais problemas, pois é isso que justifica o que ela defende: “Vamos para a luta!”.

Uma pessoa que acredita e sustenta uma crença de que “apenas os ‘pobrezinhos’ irão para o reino dos céus” criará a sua própria miséria, acreditando que assim será aceita por Deus….

A pergunta agora é: Como está a sua vida hoje? Como as pessoas estão te tratando? Por essa avaliação você saberá exatamente o teor das crenças e valores que estão te governando.

Permita-se assumir a responsabilidade pela qualidade da sua realidade, pois você consciente ou não está criando tudo isso. Não há mais lugar para o papel de vítima. Esta maneira mais atualizada de ver as coisas é o que chamo de consciência quântica. Precisamos fomentar esta nova consciência e assumirmos que de fato, somos deuses, como o próprio Jesus afirmou.

Temos ainda muito medo de assumir o nosso poder de criar a realidade e principalmente de assumirmos a responsabilidade. Mas que tal começar o seu dia a partir de hoje dando um espaço para esta nova consciência? Um bom começo é, sempre que acordar, olhar para sua vida, dizer e sentir: “hoje eu me abro para viver as possibilidades infinitas de amor, paz, abundância, saúde e conhecer pessoas incríveis como eu”. Torne esta prática um hábito. Encare-a como um exercício para ajustar a sua “nova lente” de percepção. Vá, tente e depois constate como a sua realidade passa a se comportar.

Horácio Frazão

Respeite os créditos ao compartilhar a mensagem! 
Fonte: http://www.nosquanticos.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço antecipadamente o seu comentário! Ele será respondido o mais breve possível!