domingo, 18 de junho de 2017

A IDENTIFICAÇÃO COM AS POLARIDADES E O AUTOVALOR


Por Rebeca Crivelaro Campos


"Tanto a polaridade negativa quanto a positiva são lados de uma mesma moeda, são partes de um  sofrimento que está oculto, inseparável do estado de consciência identificado com a mente." (Eckhart Tolle).


A escassez e o excesso, o elogio e a crítica, a aceitação e a rejeição são todas polaridades, que, de fato, não passam de estados temporariamente identificados com nossas mentes.

Enquanto estivermos identificados com nossos pensamentos, estaremos presos num círculo vicioso inconsciente de recriação de problemas.

O processo de identificação com nossas mentes é o que reforça nossa inconsciência e nossos condicionamentos. Ao nos identificarmos com os pensamentos, achamos que somos esses pensamentos, e com isso, nos limitamos e nos reduzimos a essa infinita tagarelice hipnótica da mente.

A mente tagarela nos faz acreditar que somos reféns dela em um nível tão profundo de inconsciência que, muitas vezes, nem mesmo nos damos conta que temos a escolha de simplesmente observá-la, sem julgamento.

E é justamente no desenvolvimento do nosso poder como observadores da mente que temos condições de fazer mudanças realmente transformadoras em nossas vidas. Pois, paramos de dar energia para a mente tagarela e a redirecionamos para a nossa consciência observadora.

E o aonde entra nosso autovalor?

Se continuarmos nesse processo de identificação constante com nossos pensamentos, acreditaremos na repetição das velhas histórias contadas como uma radiola quebrada, estaremos depositando nosso valor fora de nós, pois ele estará sensivelmente atrelado ao elogio ou à crítica, à aprovação ou à desaprovação, à aceitação ou à rejeição, etc. Esse eu externo é também conhecido como ego.

E estaremos desconectados da nossa infinita presença que já habita em nós e está só esperando para ser reconhecida por nós mesmos.

O foco cria e a repetição no foco manifesta essa realidade, assim, quanto menos energia dermos à mente e mais direcionarmos à nossa presença observadora, maior discernimento e conexão com quem realmente somos irá emergir de nosso Ser.

Pois já somos tudo que esperamos, só não podemos mais estar identificados com o que não queremos. Por isso, independente do que estiver acontecendo lá fora, lembre-se: a mudança mais profunda e verdadeira, em relação ao nosso próprio valor, reside somente num ajuste de percepção da forma como escolhermos nos observar.

Namastê

Rebec@

Respeite os créditos ao compartilhar a mensagem!
Blog Feminino Quântico:http://www.femininoquantico.com.br/2017/06/a-identificacao-com-as-polaridades-e-o.html

Um comentário:

Agradeço antecipadamente o seu comentário! Ele será respondido o mais breve possível!