sexta-feira, 26 de agosto de 2016

SOBRE O SENTIMENTO DO MEDO (POR SERAPHIS BEY)


Canalização do Mestre Seraphis Bey
Por Thiago Strapasson 
24 de Agosto de 2016

Os medos humanos!

Nada mais humano que sentir medo e poder olhá-los de frente, sem se esconder ou se desviar do percurso que nos leva a senti-los.

Um sentimento que tanto nos desviamos, nos escondemos, evitamos, porque ele mostra, a nós mesmos, toda nossa fragilidade e toda nossa insegurança com a vida.

Não existe sentimento mais humano que o medo: o medo da morte, da solidão, da falta, de não ter o companheiro a lhe socorrer na vida. Estar humano é estar nessa vulnerabilidade, na fragilidade que é a vida. É sentir medo.

Podemos nos esconder de nossos medos, tentar nos desviarmos deles ou podemos, simplesmente, senti-lo, deixar que nos tome em toda nossa essência para buscarmos, no fundo, a origem de toda nossa insegurança.

Não há um único humano que não sentiu, no fundo de sua alma, o medo de algo, que foi dominado por esse sentimento mental que decorre da própria fragilidade, da exposição que é estar vivo em um planeta denso.

O medo é a própria verdade da vida para nos superarmos em Amor e à nossa humanidade. É a melhor oportunidade de sentir a humanidade e poder compreendê-la. É um sentimento que nos tornará reativos, amargurados ou poderá nos levar “a nos abraçar”, a nos estudar, em compreensão.

O medo é um sentimento que pode nos consumir em toda nossa humanidade, levando-nos a ter as mais irracionais reações à vida. Por outro lado, pode ser “abraçado” e, na compreensão de sua origem, nos conduzir a demonstrar toda força e resistência de nossa alma, conduzindo ao entendimento de Amor à experiência humana de sublimação da essência.

O sentimento que se desdobra do medo, quando superado pelo Amor, é o sentimento de realização interior, de sublimação. É algo tão profundo, que quando voltamo-nos para dentro, em toda nossa profundidade, revela a essência divina de cada um de nós. É nessa superação que advém a realização de recolher a vida como um divino instrumento de sublimação pessoal.

Então a vida, mesmo nos momentos de dúvida, de sentimentos tão humanos quanto o medo, se mostra divina pela oportunidade de sublimação da alma que ela oferece, de podermos realizar a dura tarefa de superação da mente e da densidade, estando a vivenciar a experiência da vida física.

O medo pode nos controlar ou podemos senti-lo de “braços abertos”, em confiança e Amor à nossa própria humanidade para compreendê-lo.

É um ato de coragem e Amor por si próprio sentir medo, mas precisamos nos manter em confiança que a vida é divina e, por isso, somos todos apoiados pelo Deus Criador de Tudo que existe.

Estejam em Paz, meus Abençoados Irmãos, que aceitaram a oportunidade de se sublimarem em um ambiente que os desafia a se amarem e se realizarem perante os olhos de Deus.

Eu Sou Serapis Bey
Respeite os créditos ao compartilhar a mensagem! 
Blog Feminino Quântic:http://www.femininoquantico.com.br/2016/08/sobre-o-sentimento-do-medo-por-seraphis.html
Fonte: Coração Avatar Blog
Revisão: Angelica T. Tosta e Solange Yabushita

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço antecipadamente o seu comentário! Ele será respondido o mais breve possível!