sexta-feira, 25 de março de 2016

MUDE SUA PERCEPÇÃO E MUDE SUA REALIDADE (POR P'TAAH


Por P'taah
25 de Março de 2016

P’taah: Você merece tudo isto e tudo o que você cria é maravilhoso. Sua realidade depende inteiramente de como você a percebe. Mude a sua percepção e você muda a sua realidade. Muito simples? Mude a percepção – mude a realidade.

Pois, contanto que você perceba a falta – seja a falta de amor, falta de dinheiro, falta de um bom emprego, falta de um novo carro, de uma casa melhor – contanto que você perceba a falta, você simplesmente trará mais falta para você. Contanto que você perceba a sua vida em segmentos – esta é a minha vida espiritual, esta é a minha vida real...

(Risos)

Sim, eu conheço todas estas verdades espirituais, mas não tenho dinheiro, não tenho um companheiro emocionante, falta, falta, falta. E a falta está baseada no medo de não ser digno. E contanto que haja o medo de não ser digno, você trará aquilo que são mais e mais situações para lhe mostrar que você não é digno, hum? Isto faz sentido?

Quando você muda a percepção, você muda a realidade.

O medo de não ser digno, o medo da falta, tem uma freqüência vibracional que atrai para ela mais da mesma.

Quando você se vê na abundância de toda a magnificência, quando sente a alegria, a tranqüilidade, o entusiasmo, quando você está no espaço do riso e da diversão, a energia, a energia emocional da alegria, do riso, traz mais da mesma.

Na próxima vez em que você se encontrar em uma percepção de falta, pare e se pergunte: “O que realmente me está faltando e como isto É?” As suas emoções estão ligadas à ideia que criam a realidade. Faz sentido? Tudo bem.

Questionador: Eu só queria perguntar sobre a mudança da percepção. Parece fácil na teoria, mas não foi fácil para mim.

P’taah: Tudo bem, a pergunta era: Como você muda a percepção? É fácil na teoria, mas não tão simples na prática. Nós lhe dizemos que enquanto você prossegue em seu dia-a-dia, quando se encontrar em um padrão repetitivo, quando se encontrar no julgamento negativo em relação a alguém lá fora, pergunte-se: “O que eu acredito sobre esta situação?”

Em grande parte do tempo você mantém velhas crenças que realmente não mais lhe servem, mas porque você não está no hábito de questionar aquelas crenças sobre a realidade, sobre a sociedade, sobre quem você é, sobre simplesmente o que você faz em seu dia-a-dia. Porque você sempre fez isto desta forma e a família também, e assim acha que esta é a maneira de ser.

E, muitas vezes, não é a maneira de ser. É apenas a maneira com que você acredita que seja. Quanto mais você questionar o que faz e por que, mais virá a conhecer aquilo que são limitações destas velhas crenças. Isto faz sentido?

Suas crenças sobre quem você é e sobre a realidade, realmente, realmente, é a base da percepção do seu mundo. Nós lhe dizemos que tudo é uma percepção. Entende?Tudo é uma percepção sobre a realidade.

Cada um de vocês é o sol central de seu próprio universo.

Isto é, suas crenças e pensamentos, desejos e medos, realmente formam o que você percebe como o seu mundo, o seu universo. Mas cada um de vocês percebe de uma maneira diferente. Naturalmente, vocês mantêm crenças comuns – isto é, crenças que fazem parte da consciência coletiva do seu povo, da sua cultura. Mas, as famílias têm também crenças coletivas.

Em outras palavras, você forma através de suas crenças, de seus padrões, a sua própria mitologia. Até que possa ver como você acredita nas coisas que criam a sua realidade, é difícil mudar a percepção. Assim, nós dizemos que o primeiro passo é observar o que você acredita.

E então, observe os sentimentos ligados a estas crenças. Onde os sentimentos são de amor, de alegria, onde os sentimentos são de diversão – algumas vezes, naturalmente, é completamente neutro. Em outras palavras, muitas destas ideias e crenças, na verdade, não mantêm qualquer irrupção de emoção – amor ou medo. Simplesmente é, como vocês diriam. Enquanto você prossegue no seu dia a dia, na velha rotina, muito disto não leva junto o significado da emoção como tal.

Assim dizemos que quanto mais se tornar consciente das emoções ligadas as suas ideias e crenças, então poderá ver o que está baseado no medo. Quais são os medos subjacentes a determinadas crenças? E como estes medos o impelem a um padrão de comportamento?

Quando você estiver na emoção do medo, este é o seu espaço de poder de transformação e nós lhe demos as Quatro Chaves de Transformação. A primeira coisa é que com o medo – e nós lhe lembramos que tudo o que não é amor é medo.

Você tem nomes diferentes. Você segmenta o medo. Você o chama de raiva, possessividade, cobiça, controle, manipulação, ciúme, todas aquelas coisas que estão simplesmente baseadas no medo. O comportamento violento, desejar o mal aos outros, a inveja – todas estas coisas, tudo isto se baseia no medo e tudo isto pode ser transformado.

Existem quatro chaves para a transformação:

Primeira: Vocês podem transformar apenas o que possuem. Se existir alguma coisa em sua vida, inclusive medo e dor, que vocês não possuem, reconhecem e pela qual não assumem responsabilidade, como poderão transformá-la? Enquanto não assumirem responsabilidade, sua vida não se transformará. Enquanto invalidarem qualquer faceta sua, não poderão transformá-la. Faz sentido? Somos muito, muito sensatos, lógicos, na verdade. Vocês não podem transformar o que não possuem.

Segunda: Vocês podem transformar apenas no agora. De certa maneira, vocês não têm passado nem futuro. Vocês não podem transformar no seu passado. Não podem transformar no seu futuro. Porém, paradoxalmente, quando escolhem a transformação no agora, transformam seu passado e seu futuro.

Terceira: Esta é muito importante. Vocês só podem transformar enquanto estiverem na emoção da dor ou medo.

Vamos repetir: Vocês só podem transformar enquanto estiverem na e-moção da dor e do medo porque sua emoção é sua fonte de poder.

Se vocês pudessem transformar seu mundo usando seu intelecto, então realmente seu mundo seria um lugar muito diferente neste agora. Seu intelecto foi projetado para realizar o desejo de seu coração. Ele era o aprendiz, não o mestre. Sua realidade é criada do pensamento e convicção envolvidos por aquele poder chamado e-moção.

A e-moção é a energia magnética que cria a realidade, a energia que atrai a vocês as experiências que lhes mostram quem são vocês, as polaridades de sua realidade — amor/medo. Porém, tudo isso é simplesmente energia. A energia do medo é uma freqüência mais lenta, mais densa. Vocês são os deuses e deusas alquimistas. Seu poder extraordinário tem capacidade de alterar a matéria e transformar a energia densa em energia leve, o medo em amor. Dessa forma, sua essência emocional é a força de seu poder em sua realidade.

Quarta: Vocês podem transformar apenas o que possuem no agora, enquanto estiverem na emoção, e a seguir por meio de seu acolhimento total. O que é que vocês normalmente tentam fazer quando sentem medo? Superá-lo? Bloqueá-lo? Tentam se desprender ou se livrar dele? Invalidá-lo? Escondê-lo debaixo do tapete ou correr feito loucos dele?

Não dá certo, não é? Ao olhar sua vida, vocês vêem como têm recriado e recriado histórias que, embora possam ser diferentes em sua realidade exterior, apesar disso acarretam o mesmo antigo sentimento. É claro que os sentimentos básicos são de impotência, inferioridade, desmerecimento, incapacidade, abandono e a crença de que vocês existem num mundo hostil.

Alguma coisa nisso tudo parece familiar para alguém?

É a história do ser humano, e vocês esqueceram a grandiosa verdade vida após vida.

Respeite os créditos ao compartilhar a mensagem! 
Blog Feminino Quântico: http://femininoquantico.blogspot.com/2016/02/voce-pode-escolher-pelo-salto-quantico.html
Fontes:http://www.ptaah.com
Tradução: Regina Drumond (reginamadrumond@yahoo.com.br)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço antecipadamente o seu comentário! Ele será respondido o mais breve possível!