quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

HÁ DEUSAS EM CADA MULHER!


As Deusas e a Mulher: Introdução

Por Rebeca Crivelaro Campos
24 de Fevereiro de 2016

Meninas, vou iniciar uma série de publicações relativas ao livro 'As Deusas e a Mulher', de Jean Shinoda Bolen. Esse livro me encantou! A autora proporciona uma nova tipologia das mulheres, baseada nos arquétipos das deusas gregas/romanas do ponto de vista da psicologia junguiana. Ela sugere que os símbolos das deusas ampliam nossa consciência e o nosso autoconhecimento permite que possamos compreender e desvendar nossos próprios sentimentos, emoções e recuperar o Eu essencial. Essas deusas arquetípicas são um modo sucinto e útil para descrever e analisar muitos padrões de comportamento e traços da personalidade feminina." As deusas juntas compõem o círculo total das qualidades humanas. Na verdade, cada uma delas surgiu da fragmentação de uma deusa, a Grande Deusa, o humano feminino total que certa vez viveu em tempos pré-patriarcais".( Prefácio do livro por Gloria Steinem).

Vou iniciar a série de posts com o resumo que fiz da introdução da obra. Ao longo da série, irei apresentando cada deusa, até que possamos ver como é essencial identificar a sua deusa dominante e em qual delas está o nosso maior aprendizado. Boa leitura da série e os dados completos da obra estarão nos créditos do post.

Gratidão
Rebec@

INTRODUÇÃO

Exatamente porque as mulheres não costumam ter consciência dos poderosos efeitos que os estereótipos culturais exercem sobre elas, elas podem também não ter consciência de poderosas forças que atuam no seu íntimo. Essas forças influenciam o que elas fazem e o modo como elas sentem. Esses poderosos padrões internos - ou arquétipos - são responsáveis pelas principais diferenças entre as mulheres. 

Há muitas deusas numa determinada mulher, e quanto mais complicada ela for, tanto mais provável é que muitas deusas estejam atuando nela. O conhecimento das deusas proporciona às mulheres um meio de conhecerem a si próprias, conhecerem seus relacionamentos com homens e mulheres, com seus pais, namorados e filhos. Esses padrões de deusa oferecem também insights para aquilo que é motivador e até mesmo compulsivo, frustrante ou satisfatório para algumas mulheres e não para outras. Os padrões ajudam a esclarecer as diferenças individuais. 

Toda mulher tem dons "concedidos por deusas", que ela deve aprender e aceitar com gratidão. Toda mulher também tem deficiências "concedidas por deusas", deficiências que ela deve reconhecer e superar para que haja modificação. A mulher não pode opor-se a um padrão determinado por um arquétipo subjacente de deusa até que ela esteja consciente de que tal padrão existe e procura realizar-se através dela.

Respeite os créditos ao compartilhar a mensagem! 
Blog Feminino Quântico:http://femininoquantico.blogspot.com/2016/02/ha-deusas-em-cada-mulher.html
Fonte: BOLEN, Jean Shinoda As deusas e a mulher: nova psicologia das mulheres. São Paulo: Paulus, 1990. (Coleção Amor e Psiquê). *Resumo da obra original com adaptações feitas por Rebeca Crivelaro Campos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço antecipadamente o seu comentário! Ele será respondido o mais breve possível!