sábado, 23 de janeiro de 2016

UM POEMA QUÂNTICO



Poema

Por Rebeca Crivelaro Campos
22 de Janeiro de 2016

Saúdo a LIBERDADE que nós todos conquistamos!

Será mesmo liberdade? 
Onde será que nós estamos?


Você ou seus condicionamentos?

O programa expandimos
se surgem questionamentos
e não nos permitimos:
perguntar, mudar, saltar.
Mais uma vez repetimos
o velho padrão conhecido,
nos pega desprevenidos.


A percepção é a chave

da mudança de caminho
é a fôrma, a lente, a base
da realidade que construímos.
Pois as ondas estão em fase
e o colpaso conseguimos.


Assim a Consciência

é o ponto de onde partimos
na causação descendente*
o livre-arbítrio possuímos.


A QUÂNTICA então devolve

a nossa liberdade
de fazer muitas escolhas
nas infinitas possibilidades. 
Com conexões sem sinal,
na não-localidade,
a Teoria não é mais
a da Relatividade.


E o FEMININO? 

É uma simples e bela parte,
assim como o masculino
em ambos temos liberdade.
Para poder escolher melhor
criando assim a UNIDADE
não tem mais separação,
mas harmonia e diversidade.


Com a consciência quântica

usamos neuroplasticidade
novos circuitos cerebrais 
de AMOR e PROSPERIDADE,
disponíveis para cada um
e para toda a humanidade.

*Causação descendente = Segundo Amit Goswami, na física quântica, os objetos não são coisas determinadas: são possibilidades quânticas dentre as quais a consciência faz a escolha. Essa escolha consciente é a causação descendente. 


Respeite do créditos ao compartilhar a mensagem!
Blog Feminino Quântico: http://femininoquantico.blogspot.com/2015/12/um-poema-quantico.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço antecipadamente o seu comentário! Ele será respondido o mais breve possível!